Fotografia: SAW

Já em casa e com o acesso ao PGL Major Copenhagen 2024 garantido, Christopher “MUTiRiS” Fernandes regressou às lives, onde revelou que uma fita métrica fez toda a diferença no apuramento da SAW.

Após o primeiro dia ter corrido bastante mal – duas derrotas, em dois jogos -, a equipa já estava por tudo e o capitão, em brincadeira com João “story” Vieira, revelou um pormenor que parece ter feito a diferença.

Christopher “MUTiRiS” Fernandes explicou que costumar levar uma fita métrica para medir a distância que os monitores ficavam da mesa. O mesmo visou que a dica passada ao seu AWPer foi preponderante na sua subida de nível no RMR.

Preponderante ou não, a verdade é que não só João “story” Vieira, como toda a restante equipa, subiu o seu rendimento a olhos vistos, após um primeiro dia bastante abaixo. O segredo? Talvez uma fita métrica milagrosa.